sexta-feira, novembro 04, 2005

In the news

 

Nas notícias que se lê nas páginas dos media portugueses, é claro. Porque sim, eu estou longe, mas não tão longe assim ;)

Parabéns a estes meninos, os alcobacenses The Gift, por terem ganho o prémio da MTV para Melhor Artista Português. O extra de orgulho que eu vou ter quando responder à pergunta: so where in Portugal are you from? :]



Também nas notícias, o Parlamento espanhol deu inicio a um processo de estudo de um novo estatuto autonómico para a Catalunha (vejam a notícia aqui) . É uma autêntica bofetada de luva branca no nacionalismo basco, há décadas a recorrer à violência, estéril e inútil, enquanto os catalães souberam dar uso aos direitos que a democracia lhes confere e construiram influência e força política dentro da esquerda espanhola. A Catalunha acabou de mover o poder legislativo espanhol em seu favor; o País Basco mantém-se num impasse há décadas e viu o seu maior partido nacionalista ser proibido: ainda há quem pense que num regime democrático a violência compensa?



Adiante Catalunha! Era bom que a Galiza conseguisse chegar tão longe assim, mas enquanto esse dia não chega há que preservar o que nós, portugueses, temos em comum com os nossos irmãos galegos. Nesse sentido, está à mostra e à vista de todos um banner na coluna esquerda que dá acesso à página de uma campanha apoiada pelo Governo Autónomo Galego e que visa a classificação pela UNESCO do património oral e imaterial galego-português. Lembrem-se que até ao século XIV a língua era a mesma em Portugal e na Galiza e que o galaico-português foi o idioma que o rei D. Dinis usou para escrever os seus poemas e decretou como língua oficial do reino.



Também na coluna esquerda, um outro banner, desta vez pelo fim da discriminação inconstitucional na lei do casamento civil, que o defini como uma união entre pessoas de sexo diferente, enquanto a Constituição Portuguesa declara que nenhum cidadão pode ser discriminado, entre outras coisas, pela sua orientação sexual. Que organizações privadas como a Igreja Católica rejeitem direitos aos homossexuais, é lá com ela e até pode estar no seu direito; mas ao Estado exige-se que seja laico e imparcial, não lhe competindo seguir preceitos religiosos, mas sim assegurar a igualidade dos cidadãos perante a lei. Um casamento civil é da responsabilidade do Estado, não da Igreja!

Assinem e passem a palavra, porque a cidadania constrói-se todos os dias e não apenas nas eleições!

2 Comments:

Anonymous Anónimo disse...

É assim mesmo! :D Aliás, um casamento é principalmente da responsabilidade dos conjuges :) E só depois do Estado, que na verdade tem o dever de assegurar a igualdade de todos os cidadãos perante a lei.
E VIVA OS THE GIFT :D :D :D
Assinatura: Fernanda Esteves (Gwen)

5:19 da manhã  
Anonymous NARCISA disse...

Caro Hélio não posso de deixar de subscrever em absoluto as opiniões por ti manifestadas.... principalmente no que diz respeito à Catalunha e ao enorme passo dado!!!
Viva a DEMOCRACIA!
beijinhos
E claro Vivam os te Gift!!!

11:44 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home